Saúde para bebés saudáveis

Contexto

Angola tem uma alta taxa de mortalidade infantil. No entanto, uma pequena mudança poderia reduzir significativamente esta taxa de mortalidade. O aleitamento materno exclusivo nos primeiros seis meses de vida torna os bebés mais saudáveis ​​e mais fortes, mas apenas um em cada 10 bebés, com menos de seis meses, em Angola goza deste benefício.
Ao mesmo tempo, Angola tem uma alta utilização de telefonia móvel: 74 assinantes por cada 100 habitantes. A tecnologia de telefonia móvel pode ajudar as famílias a criar filhos saudáveis, trazendo informações importantes directamente às mães e técnicos de saúde.

Muitas mães não dispõem de informações sobre as boas práticas de criação dos filhos, mas têm telemóveis que podem fornecer dicas de cuidados a terem com o bebé que podem salvar vidas. Para transformar esta ideia em realidade, o PISpA uniu esforços com a organização não-governamental, People in Need, tendo iniciado um programa Saúde neonatal em Março de 2015.
Duas vezes por semana, durante os primeiros seis meses após o nascimento, as mães recebem mensagens pré-gravadas até 90 segundos de duração sobre a promoção de boas práticas em matéria de alimentos, nutrição, higiene e vacinação.

Na sequência de uma abordagem integrada, o projecto fortalece os vínculos entre mães, parteiras tradicionais e do pessoal de saúde.

As parteiras tradicionais melhoram as suas competências através de formação, o que é crucial, porque elas supervisionam mais de metade dos nascimentos em Angola. Elas registam as mães no projecto e reforçam o sistema de mensagens. Por sua vez, as mensagens via telemóvel incentivam as mães a se envolverem com as parteiras tradicionais e a irem às clínicas para check-ups e consultas.

O projecto tem como alvo 60.000 mães e 360 ​​parteiras tradicionais em seis municípios nas províncias do Bié, Huambo e Huila. Depois de uma fase piloto de seis meses em dois municípios do Bié, o projecto será expandido ao Huambo e Huila.

About

Baixar
Iniciando
Março de 2015
Final
Setembro de 2017
Áreas principais
Desenvolvimento Local
Províncias
Bié, Huambo & Huíla
Parceiros People in Need (PIN)